Ficha técnica

Mônica: Tesouros capa
Capa de: Bianca Pinheiro

Mônica: Tesouros
Autores: Bianca Pinheiro (roteiro e arte)
Preço: R$31,90
Editora: Panini Brasil / Mauricio de Souza Editora – Graphic MSP
Publicação: Março/2019
Número de páginas: 100
Formato: 19 x 26 cm. / Colorido / Lombada quadrada / Capa Cartonada
Gênero: Juvenil
Sinopse: Viajando com os pais para um hotel fazenda, Mônica se vê sem seus amigos e com o Sansão se acidentando. Mas o que poderia ser um passeio entediante se torna uma aventura cheia de tesouros e descobertas.

***

Entrada

Jamais uma viagem é igual a outra. Há aquelas que são um completo desastre, outras que são repletas de risadas e bons momentos e há aquelas que são especiais pelas lições e memórias ali criadas. E em Mônica: Tesouros, Bianca Pinheiro leva a nossa baixinha predileta a uma dessas viagens especiais. 

Nesta continuação do ótimo Mônica: Força (2016), vemos Mônica e seus pais indo aproveitar o feriado em um Hotel fazenda. Um tempo para que o casal possa se reconectar após as últimas crises enfrentadas, que quase levaram a separação dos cônjuges, e para que a filhota possa descansar e passear. Portanto, o que temos  é uma HQ sobre se reconectar e como pequenos gestos podem ser imensos.

Arte de: Bianca Pinheiro

Não à toa muito da história está nesses detalhes que podem passar imperceptíveis a um primeiro olhar mais apressado. Por isso recomendo que se leia com calma para pegar não só as referências das outras HQS do selo Graphic MSP, mas também algumas sutilezas que dão todo um sabor ao texto da quadrinista. 

Metáforas, metáforas

Mônica: Tesouros é repleta de alegorias que vão se revelando a medida em que avançamos na leitura. Mas o que poderia ser uma colcha de retalhos em mãos menos habilidosas, se mostra como um roteiro enriquecedor nas mãos de Pinheiro.

A sequência inicial da HQ, por exemplo, é deslumbrante justamente por estes detalhes. A dona da rua carregando todas as malas de uma vez, a interação entre a turminha do bairro Limoeiro, as conversas dos pais ao fundo, todos os temas da trama estão sutilmente sintetizados ali.

O acidente sofrido por Sansão a caminho do Hotel Fazenda é tanto um motivo de chateação para a pequena, como também uma forma de representar que algo dentro de seu universo familiar está machucado. Algo que espera-se ser reparado nesse merecido descanso no hotel fazenda. 

E Mônica terá um companheiro de aventuras: o arrojado Antônio. Garoto cuidado pelo Seu Antônio, dono da pousada, e conhecedor de todos os melhores lugares do local. É na figura de Antônio que vemos estas metáforas atingirem o seu auge. Reparem bem nas cores das roupas utilizadas pelo garoto no primeiro encontro com a nossa dentuça. 

Arte de: Bianca Pinheiro

Contudo, engana-se quem acreditar que Antônio se resuma a uma combinação de trejeitos de Magali, Cascão e Cebolinha. O garoto é dono de uma personalidade incrível e com uma história própria mesmo pouco explorada. Ficando aqui a nossa torcida para que ele possa voltar a aparecer em alguma história da turma.

E nesses três dias correndo, pulando e aproveitando tudo o que o hotel tem a oferecer aos não turistas, as situações vividas por ambos fará com Mônica relembre aquilo que torna os seus amigos do Limoeiro únicos. Mas também criar uma forte conexão com o seu mais novo amigo. Aprendendo que às vezes estar longe fisicamente não é necessariamente estar longe do coração.

Conclusão

Mônica: Tesouros é uma leitura prazerosa e encantadora. Uma HQ que demonstra toda a força da personagem e o porquê dela ser tão incrível. Além de ser uma grata história sobre reencontrar aquilo que nos torna capaz de nos conectar consigo mesmos e com aqueles que nos amam. Para finalizar, a forma como a Bianca Pinheiro a desenha e a representa é a forma definitiva da personagem para além daquelas que vemos na linha principal da Maurício de Souza Produções. E acredito que vocês vão ficar com a mesma impressão ao fim desta obra. 

Nota: 4 de 5

Compartilhe

Autor: Thiago de Oliveira

Há mais de duas décadas lendo e colecionando quadrinhos. Tem mais da metade do que gostaria e menos do dobro do que queria ter. Não dispensa um pão de queijo, um café e uma cerveja.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *